19
Qui, Out
1 Novos artigos

Irmã Custódia Cardoso ministra formação para 500 músicos da Diocese de Marília

Liturgia

Evento aconteceu no domingo, dia 7, em Bastos (SP). Divididos em grupos de reflexão, os participantes deram vida ao conteúdo assimilado: “foi um curso de canto prático”, resumiu o padre Anderson Messina, assessor diocesano da Pastoral Litúrgica.

liturgia formacaomusicos02Cerca de 500 pessoas de 45 paróquias participaram do Encontro de Formação para Músicos realizado no domingo, dia 7, na Paróquia São Francisco Xavier, de Bastos (SP). A iniciativa, desenvolvida pela Pastoral Litúrgica diocesana, contou com a assessoria da Irmã Custódia Maria Cardoso e o auxílio do salmista oficial do Santuário Nacional de Aparecida, o músico Milton Campos Junior.

Com dinamismo, a religiosa que é referência nacional no assunto, explicou aos participantes as principais características do canto litúrgico numa visão histórica da música sacra, desde os primeiros cristãos, passando pelo canto gregoriano, até chegar aos dias de hoje com as orientações do Concílio Vaticano II.

Para a Irmã Custódia, o papel do músico, por meio de seu ofício nas assembleias, é o de promover a aproximação das pessoas com Deus. “O nosso curso prima muito pelo testemunho do cantor, aquele que vai ajudar a promover melhor o encontro de Deus com seu povo”, disse.

O Encontro de Formação para Equipes de Liturgia e Grupos de Música Litúrgica aconteceu durante todo o domingo e contou com a explicação das partes da missa sob o viés musical. Segundo o assessor da Pastoral Litúrgica, padre Anderson Messina Perini, a religiosa trabalhou a origem de cada canto (da missa), sua composição e conduziu a formação de uma maneira que todos aprendessem cantando: “foi um curso de canto prático”, completou.

O desenvolvimento da música ao longo da história da Igreja, o dinamismo do curso e a interação entre a palestrante e os inscritos, foram os destaques com os quais o músico Alziro da Silva Junior, da Paróquia Santa Rita de Cássia, de Marília (SP), avaliou positivamente o evento. “Cada um vai levar muita riqueza e diversidade para suas realidades”, disse.

“Foi uma abertura de mentalidade muito grande, tivemos várias gerações de músicos e de equipes de nossa Diocese, desde os mais antigos até jovens, todos tendo o mesmo direcionamento”, relatou Camila de Souza Pereira Carvalho, cantora na Paróquia São José, de Panorama (SP).

No período da tarde, os participantes foram divididos em grupos para refletirem o conteúdo apresentado.