23
Dom, Abr
7 Novos artigos

Pastoral Carcerária do Subregional de Botucatu realiza formação anual em Marília

Carcerária

Na manhã do dia 9 de julho, no Centro Catequético “D. Osvaldo Giuntini”, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, a Equipe coordenada pelo Pe. Ademilson L. Ferreira (Coordenador do CDP da diocese de Marília), acolheu no Encontro de formação da Pastoral Carcerária (PCr) do Subregional de Botucatu, 60 agentes de Pastoral, das dioceses de Assis, Bauru, Marília, Lins e Ourinhos.

O assessor espiritual da Pastoral no estado de São Paulo, Pe. Emerson Andrade de Lima (São Paulo) foi convidado para abordar o tema “Espiritualidade e Mística da Pastoral Carcerária” e, aproveitou a oportunidade, para organizar um calendário de visitas no Subregional que reúne cerca de 80 mil pessoas encarceradas.

Após a oração inicial realizada pelo Pe. Valdo Bartolomeu de Santana (Tupi Paulista), que lembrou agentes da PCr que deixaram testemunho do serviço missionário no cárcere, os participantes foram acolhidos pelo coordenador do Subregional Pe. Orlando Alves (Assis), que passou a palavra ao Assessor do Encontro, que logo pontuou o desafio que é fazer Pastoral no cárcere.

Outros aspectos destacados pelo Pe. Emerson, no serviço pastoral: a tarefa de levar a Boa Notícia as pessoas presas, reafirmar Jesus Cristo e seu princípio de vida, assim como, perceber se como sinal de Sua presença entre os encarcerados, ter como motivação a capacidade de testemunhar o Evangelho, tendo em mente de que a morte de Jesus em cruz a converte em sinal de ressurreição, a necessidade de permanente formação espiritual entre os agentes, a superação dos preconceitos na orientação do ver, julgar e agir.

Também foi apresentada referências bíblicas de forte significado pastoral, bem como, a consciência de que o amor na PCr, é um amor marcado pelo conflito, neste sentido, a oração é base para se colocar sob luz e inspiração divina. Sendo que, criatividade e ousadia são elementos importantes na evangelização do cárcere.

Por fim, a promoção dos direitos, como o direito à educação foram ressaltados na reflexão, pontuando o relatório da Defensoria Pública do Estado de São Paulo acerca da realidade educacional no sistema penitenciário no âmbito do subregional. E ainda, o papel da política na responsabilidade dos agentes públicos na construção de outro quadro em direitos humanos no país.

Ao término do Encontro (pra variar), a Equipe da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, serviu um almoço saboroso que estimulou uma soro-fraternidade, tendo os participantes avaliado positivamente a Formação realizada e que contou com uma forte presença dos Agentes do Subregional, tanto de leigos como membros do clero e religiosas.

Não consegue visualizar o album de fotos? clique aqui e veja no Google Fotos googlefotos

Pastoral da Esperança de Marília
Área de dowloads