11
Seg, Dez

Fiéis peregrinos de Tupi, Guataporanga, Pau D'Alho e Monte Castelo atravessam a Porta Santa em Dracena

Região III

No dia 4 de setembro a cidade de Dracena foi o endereço da peregrinação da microrregião, parte da região III da Diocese de Marilia.

Estiveram participando fiéis das paróquias: Santa Cecília de Monte Castelo; Nossa Senhora Aparecida de Nova Guataporanga; São João Batista de São João do Pau D’Alho; Nossa Senhora da Glória de Tupi Paulista; Comunidade Nossa Senhora Aparecida de Terra Nova D’Oeste.

peregrinacao 0409 dracena02A concentração aconteceu no salão do Santuário de Nossa Senhora da Fátima na Vila Barros, aonde os fiéis juntamente com os padres das comunidades conduziram a acolhida, a adoração, o terço da misericórdia e via sacra, preparatórios para o grande momento.

Em seguida todos se dirigiram à Paróquia Nossa Senhora Aparecida, que foi a igreja que a Diocese escolheu para a região lucrar as indulgencias da misericórdia.

peregrinacao 0409 dracena03Chegando em frente à Porta Santa da Misericórdia os fiéis peregrinos participaram da cerimônia de abertura da Porta Santa e em seguida atravessaram a porta para participarem da missa solene presidida pelo Padre Valdo de Tupi Paulista e concelebrada pelos Padres: Domingos de Jesus de Monte Castelo e Ivã Baisso de São João do Pau D’Álho e Nova Guataporanga.

Neste Ano Jubilar, a Igreja concede aos peregrinos as indulgências, a partir do cumprimento das exigências orientadas pela Bula de convocação do Jubileu da Misericórdia.

Atravessar a Porta Santa é o sinal da confiança no Senhor Jesus que não veio para julgar, mas para salvar. É sinal de uma verdadeira conversão do coração

“O Ano Santo da Misericórdia é um caminho de peregrinação ao encontro da misericórdia que deverá transforma a vida de todos os que estiverem à nossa volta, contaminados pelo agir misericordioso de cada cristão católico”.

São palavras do Papa Francisco, ao desejar a todos um ano de muita misericórdia e conversão.

Antônio Luciano Teixeira/ PASCOM