20
Sex, Out

Clero da Diocese realiza retiro anual

Clero

Pregador de retiro, dom Milton Júnior sugere igreja atenta aos rumos do país

Sacerdotes diocesanos e religiosos da Diocese de Marília encerraram nesta sexta-feira (20) o Retiro do Clero realizado desde segunda (16) no Seminário Santo Antonio, em Agudos (SP), com um almoço de despedida e muitas reflexões de sobremesa.

O cardápio de conteúdos de todos os dias do retiro coube ao bispo diocesano de Barretos (SP), dom Milton Kenan Júnior. O tema escolhido por ele foi “a meditação sobre a Parábola do Pai Misericordioso” (Lc 15, 11-32), relacionado ao Ano da Misericórdia (8 de dezembro de 2015 a 20 de novembro de 2016).

“Nós nos debruçamos, procurando recolher dela os apelos, as inspirações, ao mesmo tempo as lições para a nossa vida”, explicou dom Milton, em entrevista ao Pe. Danilo Nobre dos Santos, membro da Pastoral da Comunicação (Pascom) diocesana de Marília.

Questionado sobre a importância da igreja no cenário político atual do país, o bispo enfatizou que a “grande colaboração seria despertar a sociedade, a partir de seus fiéis para a necessidade de uma reforma política profunda”. “Nós precisamos rever os princípios”, apontou.

Ainda segundo dom Milton, “sem uma reforma política ampla, profunda, que envolva todos, que chame a sociedade à participação nas decisões e nos destinos de nosso país, é ilusão pensar que nós vamos conquistar dias melhores”.

O bispo lembrou ainda que em meio a tanta discussão, a igreja precisa ser a voz dos esquecidos na sociedade. “Precisamos acompanhar as mudanças, o novo governo”, orientou. “À luz do Espírito, devemos pontuar os desafios para que a democracia seja preservada e ser aperfeiçoada”.

Há apenas um ano e quatro meses na Diocese de Barretos, dom Milton afirmou que tem um laicato “ainda a ser despertado”, mas reconheceu a presença de leigos “bastante comprometidos, envolvidos com a vida da igreja e preocupados com sua presença no mundo”.

Não consegue visualizar o album? clique aqui